sexta-feira, 25 de abril de 2014

Dieta da banana verde BIOMASSA


A biomassa, uma espécie de purê obtido a partir da banana verde, possui baixo índice glicêmico, dá saciedade e pode fazer parte do preparo de vários pratos. Conheça mais sobre ela e perca até 4 kg em 15 dias...


A biomassa de banana verde é um purê espessante, sem gosto, que substitui cremes e farinhas no preparo de alimentos. É possível fazer tortas, bolos, sobremesas, risotos e sucos usando a biomassa e incorporá-los no seu cardápio diário para emagrecer. 

Por que banana verde?


Ela contém uma substância chamada amido resistente, que não é digerido pelas enzimas gástricas, e ainda possui baixo índice glicêmico. Após ingerido, o amido chega com suas moléculas inteiras ao intestino grosso, onde é fermentado. “Esse processo é lento e atrasa a digestão, o que promove saciedade. Quando a absorção de carboidratos é mais vagarosa, não há pico de insulina no sangue e, assim, a pessoa não fica com vontade de comer e beliscar o tempo todo”, explica a culinarista funcional Lidiane Barbosa, de São Paulo. Depois de ingerido, o amido resistente é eliminado pelo bolo fecal junto com parte da gordura e do açúcar consumidos nas refeições.

As vantagens da biomassa

O amido presente na polpa da banana verde ainda não se transformou em açúcar, como na fruta madura. Por isso não engorda quando é absorvido pelo organismo. Outro benefício é a grande quantidade de fibras existentes. “Elas alimentam as bactérias benéficas do intestino, que se fortificam e se transformam em uma barreira contra a entrada de substâncias maléficas, como a gordura. Dessa forma, o intestino funciona como um reloginho e auxilia na perda de peso”, diz Lidiane. E não é só: a prevalência das bactérias boas evita doenças, como câncer no intestino e prisão de ventre.

Como fazer em 8 passos
1. Corte as bananas uma a uma do cacho (a quantidade é a gosto, você pode preparar meia ou uma dúzia). Cuide para que o corte seja bem rente ao talo, evitando assim que o alimento fique exposto e sofra alguma contaminação durante o cozimento.

2. Lave cada banana com casca com água e sabão e, em seguida, enxágue bem.

3. Numa panela de pressão, coloque água até a metade ou o suficiente para cobrir as bananas. Leve a panela ao fogo alto, sem a tampa, para a água ferver.

4. Após levantar fervura, mergulhe as bananas. Atenção: é muito importante a água estar fervendo, pois o choque térmico é essencial para tornar o amido resistente.

5. Tampe a panela. Quando começar a ouvir o barulho da pressão, abaixe o fogo, conte 8 minutos e desligue.
6. Deixe que toda a pressão saia naturalmente da panela, não acelere o processo nem abra a tampa.

7. Terminada a saída da pressão, destampe a panela e descasque as bananas ainda quentes - a temperatura alta facilita a tarefa. Use pegadores, garfo e faca.

8. Bata as bananas descascadas no liquidificador, acrescente um pouco de água, se necessário, para obter uma pasta. Está pronta a biomassa.

Como armazenar

Guarde a massa somente depois de esfriar. O ideal é dividi-la em porções e acondicioná-las em sacos plásticos próprios para congelamento. Coloque em cada saco a medida de uma xícara (chá), que será a quantidade mais utilizada nas receitas. Na hora de descongelar, faça assim:

· Abra o saquinho e ponha a polpa numa panela com o fundo coberto com água.
· Leve ao fogo baixo e vá mexendo até que a polpa volte a ficar lisinha como antes de congelar.
· Se sobrar biomassa descongelada, guarde na geladeira num pote de vidro hermeticamente fechado.

Dica: para shakes e sucos você pode usar a polpa congelada, uma vez que essas preparações são feitas no liquidificador.
Fonte: mdemulher

Nos temos a farinha da banana verde: www.artvitta.com.br